quarta-feira, outubro 08, 2008

Frase da semana # 1

cparis: "Wesley se jogasse num grande tinha levado com um amarelo à terceira ou quarta falta, e a partir daí não aparecia mais no jogo."

Este fenómeno é muito comum nos médios ofensivos que jogam nos grandes, principalmente. Andam vocês a discutir, de um lado e do outro, conceitos tão fúteis como má-fé, foras-de-jogo, Quiques ou a qualidade futebolística de Bruno Alves quando há coisas tão mais profundas para tratar como esta questão dos médios ofensivos que, jogando nos grandes, desaparecem quando amarelados na primeira parte. Genial, foda-se.

master kodro

17 comentários:

cparis disse...

Não tão genial como tu, reconheço. Incapaz de argumentar, ridiculariza-se. Foda-se, és o maior.

Zé Luís disse...

mk, é do caralho, de facto...

BdB disse...

Cparis, defendes que é mais fácil um jogador ser amarelado num grande???

pitons na boca disse...

Pelo bruno alves na epoca passada é facil notar que sim, bdb. :)

Ah, mas esse (ainda) não é medio ofensivo... mas como está cada vez mais "tecnicista" talvez chegue lá. :)

BdB disse...

Epá, vocês haviam de ser de outro clube que não dos 3 do sistema para verem o que é... insinuar sequer que, em qualquer circunstancia, é mais fácil um jogador de um grande ver um amarelo que um de um pequeno é estar a leste do futebol ou ser desonesto.

Por muito que custe, e muitos adeptos dos 3 clubes admitem-no, há 3 clubes claramente beneficiados. Depois, discutem é entre si quem é mais e menos beneficiado.

Bruno Ribeiro disse...

Já faltava a referência do costume ao Bruno Alves!

luis disse...

"Por muito que custe, e muitos adeptos dos 3 clubes admitem-no, há 3 clubes claramente beneficiados. Depois, discutem é entre si quem é mais e menos beneficiado."

Emn que te baseias para escrever isto? Se tiveres oportunidade gostava de saber.

Francis disse...

"Epá, vocês haviam de ser de outro clube que não dos 3 do sistema para verem o que é..."
"Por muito que custe, e muitos adeptos dos 3 clubes admitem-no, há 3 clubes claramente beneficiados. Depois, discutem é entre si quem é mais e menos beneficiado."

Certissimo. Eu como adepto de um dos 3 grandes, no caso Sporting, concordo plenamente com esta afirmação. Em caso de dúvida 90% cai para o lado dos grandes.
É uma tristeza este país em termos de massa adepta, os 3 grandes queimam tudo. Ficam o Vitória de Guimarães e o Leixões como equipas com massa adepta firme, o resto é para esquecer.

Mr. Shankly disse...

Não desfazendo, acho que arranjavas frases melhores esta semana.

BdB disse...

Bom, aquilo em que eu me baseio são 27 anos a ver jogos do Belém contra essas 3 equipas e, mais importante, 27 anos a ver jogos de todas as outras equipas contra essas 3. Obviamente, tem dias em que são prejudicados. No máximo 20%ou 30% das vezes. Só não vê quem não quer.

Aliás, o benefício não precisa de ser nos jogos com "casos". É nas faltas a meio-campo, em que uma bola dividida é sempre falta do mesmo. É nos foras-de-jogo milimétricos, em que se beneficia quem ataca numa equipa, e quem defende na outra. É nos cartões, em especial casos de encarnado, onde não há contemplações para um lado e para o outro é uma heresia.

Isto são exemplos da maioria dos jogos, sem aqueles "casos" bicudos, tipo golos que entram e não valem, golos que não entram e valem, foras-de-jogo clamorosos, agressões resolvidas com amarelos para um lado e situações sem nada em que surgem encarnados para o outro, penaltys salvadores ao caír do pano, etc, etc, etc. Os 3 são claramente beneficiados e não custa nada admitir isso. Faz-me um bocadinho de confusão que não se admita, é algo que existe em todo o lado (protecção aos grandes) mas em Portugal é levado a um extremo.

Pedro Reis disse...

"insinuar sequer que, em qualquer circunstancia, é mais fácil um jogador de um grande ver um amarelo que um de um pequeno é estar a leste do futebol ou ser desonesto."

é ser desonesto. é consensual entre adeptos razoáveis dos 3 grandes que estes, face aos pequenos, são quase sempre beneficiados. quem não quer ver isto é natural que veja tudo turvo e não dê uma para a caixa (de comentários)!

luis disse...

bdb:

"Obviamente, tem dias em que são prejudicados. No máximo 20%ou 30% das vezes"

Também há uma percentagem de jogos em que o vencedor é justo, certo? Aí uns 40%? Ou seja, sobram 30% para o outro lado. Onde está a vantagem então?

Mas nem será isso o mais importante. Fazes a avaliação apenas em relação aos grandes.

E entre os "pequenos"? Não tens percentagens? Os resultados não são viciados/adulterados? Não ver isto é que é "grave".

Obrigado pela resposta, de qualquer maneira.

BdB disse...

Luís, eu tou a falar de ser beneficiado ou prejudicado. Não tem nada a ver com justiça no marcador. Sim, eu sei, eu lembro-me de levar 3 secos nas Antas com o Petrolina a ser expulso aos 20 minutos, com 2 amarelos em que no primeiro não há falta e no 2º ele é agredido a pontapé pelo Costinha (levou amarelo) e empurrado por um outro (não levou nada) e limitou-se a atirar a bola contra o Costinha que o pontapeou no chão. E nesses primeiros vinte minutos o Porto nem tocou na bola. Ou lembro-me de 5 minutos de descontos no Dragão transformados em 7 com 3 foras-de-jogo escabrosos assinalados nos descontos ao Belém que vencia por 2-1... só acabou quando o Porto empatou. Ou do Belém a ser massacrado na Luz o jogo todo, mas a 15 minutos do fim estava 0-0... e o Amaral corta um remate de carrinho com pé e a bola faz ricochete para o braço que está no chão encostado ao corpo, penalty e vitória. Claro, o árbitro a por justiça no marcador. Por favor. Ganhem em campo ou ao menos admitam que são beneficiados.

Claro que entre os outros há sempre uns mais beneficiados que outros. O Boavista foi campeão de alguma forma, e todos sabemos como foi. Mas são situações pontuais, umas vezes caem para um lado, outras para o outro. Mas há 3 clubes em que cai sempre para o mesmo lado...

Resumindo, até dou de barato que em 30% dos jogos os grandes podem ser prejudicados. Mas há 70% em que são beneficiados. É que eu nunca vi um jogo em que o árbitro não erre 1 vez que seja, e não compro a teoria de que 1 erro apaga o anterior.

Por exemplo, não compro a teoria de que para se provar que o Leixões não foi prejudicado com o Benfica, houve um penalty roubado ao Benfica. Houve, de facto, mas a bola seguiu e 3 segundos depois houve golo. Como os outros marcaram 1 limpinho e tiveram outro fora de jogo surreal assinalado...

Mas enfim, quem quer perceber que perceba. E volto a dizer, a grande maioria das vezes o roubo não é descarado, não há sequer "casos". É só inclinar o meio-campo.

Pedro disse...

bdb e lembras-te numa vitória do Belem na Luz em q o golo da vitória foi marcado apesar de uma falta claríssima sobre Bossio? Ou da entrada assassina sobre Nuno Gomes, no Restelo, q nem falta foi assinalada e q o enviou para o estaleiro e impediu de ser o melhor marcador do campeonato nessa época (época de Koeman)?

E não estava em fora de jogo nesse "golo" anulado ao Leixões? Nem com as imagens a mostrarem claramente q o gajo estava adiantado? Por cms é verdade mas estava...

Estás a contabilizar as entradas a pés juntos q o Cardozo e Nuno Gomes sofreram q só não tiveram consequências pq eles saltaram a tempo e nem faltabo árbitro assinalou? São essas as faltas a meio campo q falas?

Ou da entrada violenta q o Ricardo Silva deu, por trás, ao Cardozo na Luz o ano passado...tb são dessas faltas a meio campo q falas?

Ou o golo com o braço q o Guimarães marcou na Luz e nos eliminou na Taça? Ou o golo mal anulado ao Nuno Gomes o ano passado na Luz contra o Leixões?

De facto...

Pedro Reis disse...

tanto prejuízo para os lados da luz...
já que falas em 2 vítimas, Cardoso e Nuno Gomes, era bom que te lembrasses que o Cardoso com os cotovelos é raro o jogo que não avia um adversário e o Nuno Gomes com entradas à matador já aviou 3 só esta época (FCP, PF e Nápoles). desgraçadinhos...

Pedro disse...

Claro claro...

BdB disse...

Pedro, claro que há situações ao contrário. São 30%. Dessa falta do Bossio não me lembro sinceramente. E presumo que por ti o Bossio podia levar uma entrada a pés juntos e ficar uns anitos no estaleiro, eheheheh.

Em relação à tal entrada sobre o Nuno Gomes, eu posso partir uma perna ao adversário sem fazer falta. Foi o que aconteceu. Não houve falta. Tal como não houve falta, na minha opinião, quando o Katsouranis partiu o pé ao Andersson. Ou achas que houve? Foram dois lances iguaizinhos, entrada rasgadinha e que uns milesimos de segundo de atraso era vermelho directo. Como foi o timing certo, foi limpo. E já agora, o impedir o Nuno Gomes de ser melhor marcador é subjectivo. Faltavam meia dúzia de jogos e o Meyong estava com menos 1 ou 2 golos que ele. Já agora, se não me engano, esse até foi o jogo em que o Pedro Henriques perdoou 3 penaltys ao Benfas (o último, do Manduca, absolutamente claríssimo), e no dia a seguir vinha na Bola a pedir desculpa ao Belém... não tenho a certeza se foi o mesmo jogo, mas penso que sim.

Em relação ao fora-de-jogo assinalado ao Leixões, eu acho que não estava. Em primeiro porque a regra diz que há fora de jogo se o atacante estiver para lá do penúltimo defesa. Como umas partes do corpo estavam e outras não, ele não estava para lá do último defesa. Para além disso, a recomendação é que na dúvida se deixe jogar...

Por outro lado, como só falas de lances que prejudicam o Benfica, presumo que estejas a querer defender que o Benfas é menos beneficiado que o Porto ou Sporting. Nessa guerra não entro porque sinceramente não te sei dizer quem é mais beneficiado. Tenho a minha opinião, mas não é fundamentada, é mera impressão.

Admitam que são mais beneficiados que prejudicados. E depois discutam quem é mais beneficiado. Assim, a malta dos outros clubes tem mais respeito pela discussão. :)