quarta-feira, setembro 03, 2008

Play it again, Sam # 2 - Joy Division

O adeus de Quaresma
Em Janeiro de 2008, Quaresma dava os primeiros sinais de cansaço relativamente a um público que se habituou à excelência e que não admitia - a ele - menos do que esse patamar, ao alcance de muito poucos: "Trabalho muito durante a semana para ajudar a equipa. Há jogos que não correm como nós queremos. Nunca me faltou confiança, nem nunca me proibiram de assumir o meu jogo, mas os adeptos devem andar a ter pesadelos comigo, com certeza (...) Cada vez que perco uma bola assobiam. A época está quase a acabar e pode ser que depois vão deixar de ter motivos para me assobiar."

Em Maio, Quaresma sentenciou o divórcio: "Em Portugal, acho que já fiz o que tinha a fazer e está na hora de sair". De facto, aos 24 anos de idade, Ricardo Quaresma pode olhar orgulhosamente para as épocas que passou de dragão ao peito, nas quais conquistou três títulos de campeão nacional, uma Taça de Portugal, duas Supertaças e uma Taça Intercontinental, juntando a estes títulos colectivos alguns números individuais de monta, incluindo 28 golos e mais de 40 assistências para golo. O que ainda há para ganhar, já não se ganha cá, porque já cá não mora o homem dos milagres, Mourinho, precisamente quem o chamou para a aventura italiana.

Não sei se os adeptos do Porto já começaram a sentir saudades, logo neste fim-de-semana em que não conseguiram bater um Benfica de rastos e com menos um. Não sei se já se esqueceram do nó sobre Nélson e do arco sobre Quim ou do atentado renal a David Luiz seguido de trivela para o fundo das redes. Eu sei que vou ter saudades desses momentos e de muitos outros com que nos brindou e desconfio que, mais tarde ou mais cedo, esta separação vai ser dolorosa, principalmente para quem o assobiou.

Tema: "Love will tear us apart", 1980
Autoria (Letra/Música): Ian Curtis/Joy Division
Interpretação: Joy Division

"When routine bites hard
And ambitions are low
And resentment rides high
But emotions won't grow
And we're changing our ways,
Taking different roads
Then love,
love will tear us apart again
(...)"



master kodro

7 comentários:

Fredy disse...

eu tenho saudades e vou ter saudades! não sou como muitos portistas ingratos que por aí andam agora que só sabem dizer mal dele!

tava na hora de ele sair, por varios motivos, mas o principal é mesmo esse: ele merece tar num clube verdadeiro de topo!

o Porto é grande mas ao jogar no campeonato tuga nunca será um colosso por assim dizer..um daqueles que todos os jogadores querem atingir e nunca mais sair!

desses há poucos barça, real, man utd, arsenal, liverpool, chelsea, inter, milao e juventus! depois há aqueles clubes que tao um patamar abaixo, dos quais faz parte o porto e os grandes clubes dos outros países da europa (lyon, psv,ajax,os turcos, gregos etc)

Espero que ele tenha todo o sucesso do mundo..ja o Porto..so espero o campeonato apenas, porque com este treinador nem com quaresmas, ronaldos ou drogbas conseguiamos ganhar a champs lol

Gabriel disse...

concordo com quase tudo...
mas MK q lixo de musica deprimente é essa? mais valia meteres ai Gypsy Kings!

Offshore disse...

grande som
obrigado MK

ah ! e obrigado RQ7

Cósmico disse...

Música deprimente? Há mesmo gente que não tem nexo das coisas que diz...

Sobre o Quaresma, boa viagem. Se havia estádio onde deslumbrava era em Guimarães.

Mister D disse...

Realmente o cósmico tem razão. Especialmente nesta última época...

Virgílio Bernardino disse...

Bom... Amesquinhar os Joy Division... Para além do mau gosto clubistico é de uma ingorancia atroz! Uma banda mitica, assim, menosprezada até dá dó...Já para não falar na falta clarividencia (digamos assim) em associar a letra do excelente tema com o caso Quaresma vs fcporto!!!

MK, louvo-te o bom gosto musical! Tou a ver que tenho mais um motivo para visitar quotidianamente o 442!

Abraço.

Hugo disse...

Grande som MK!
E claro que o Quaresma vai deixar saudades