segunda-feira, setembro 01, 2008

Cantinho do Vitória - J2

1. Primeiro que tudo há que dizer que nem o empate seria merecido para o Vitória. Se houvesse justiça no futebol, o Marítimo teria conquistado os três pontos.

2. Se a primeira parte foi monótona, com o Marítimo a mandar no jogo mas a limitar-se a aberturas longas inócuas, a segunda parte teve a baliza de Nilson como sentido único, com Fernando Cardozo a testar a trave em duas ocasiões. Os jogadores do Vitória passaram 90 minutos a olhar, a esperar e a lutar. Tirando no lance do golo: um excelente centro de Luciano Amaral (estou quase a fazer as pazes com ele) e uma cabeçada certeira de Roberto (que substituiu Douglas no onze, mais um ausente por lesão)

3. Não há destaques no Vitória. Só talvez a inclusão de Wénio no meio-campo, para se juntar a Flávio e a João Alves, portanto um destaque negativo. Os defesas centrais e os trincos não estiveram mal. A equipa foi o espelho do que o treinador arquitectou. Foi só por sorte que o edifício não ruiu.

4. No Marítimo, Djalma abriu as hostilidades, na segunda parte, espetando vários nós cegos a Andrezinho. Depois foram quase todos a imitá-lo. Todos pareciam o Maradona perante a passividade adversária.

5. Recuperámos os dois pontos perdidos ingloriamente na primeira jornada. É o que há a retirar deste jogo. O resto é quase tudo para esquecer. Vou acreditar que é por causa do cansaço, da desilusão de Basileia. Vou tentar acreditar. Não vou nada.

master kodro

4 comentários:

Vimaranes disse...

Felizmente, para a semana não vai ser pior.

master kodro disse...

Pior é difícil (a exibição).

master kodro disse...

Mesmo com jogos... ;)

cparis disse...

Lá foi a foto do Cajuda para o car**** :D